Inadaptado

Eu até pensei em te avisar que já não andava mais tão feliz, que o desgaste corroeu tudo que sinto por você, só que você sorria demais… um brilho no olhar de causar gosto e contentação ao público, ignorando qualquer problema que latejasse ao redor. Tentei te mostrar que o céu não estava mais tão azul quanto antes, que as coisas a volta andavam meio cinzas, ah, quantas vezes demonstrei! Mas você parecia não se importar com a tempestade que nascia no Sul, mesmo sabendo que o nosso lar não tinha firmamento suficiente para outro vendaval. O medo da solidão te lançou na ilusão de que a vida é perfeita e se ajeita sozinha quando se está com alguém. Sentei e expliquei, em diversas circunstâncias, que não é assim que a banda toca, que não podemos parar e ficar observando o caminhar das estações, que o amor não é um ponto de chegada, é uma eterna caminhada de encaixes e lapidações, havendo sempre a necessidade de ir avançando, aprendendo com os erros e se atualizando.

Continue lendo “Inadaptado”

“She’s online”.

Ok! Eu sei que normalmente não se ama alguém de primeira, meus pais me ensinaram isso! A TV também… As músicas, os livros, os professores, enfim: cada pedaço da vida. Eu também sei que não se promete, nem se declara todo seu amor pra alguém que você nunca viu, nunca sentiu e muito menos teve ao lado. Pra alguém na qual os únicos registros presentes são as fotografias e áudios. Pra alguém que me tornou um expert na arte de interpretar o que há por trás de cada olhar e o que se esconde nos intervalos da voz, sim! Eu uso essa artimanha… Fazer o quê, né? Foi necessário… Só assim fui capaz de interpreta-la tão bem; observando o que todos os outros normalmente ignoram. E por falar dos “outros”, vocês querem saber de uma coisa? Eu sei muito bem como as relações devem funcionar, sou um cidadão moderno e bem disciplinado, todavia resolvi ignorar tudo isso, resolvi ignorar o script padrão de como viver uma juventude saudável e me entreguei a contramão geral dos relacionamentos, contra a guia cultural de nutrição de sentimentos. Não fiz isso para me destacar, ou para demonstrar o quão superiores somos de todos os demais, pelo contrário: vacilamos tanto como todos os outros. A diferença é que não nos entregamos a corações diferentes por noite, por esquina. Somos oposição porque não optamos pelas opções mais fáceis, escolhemos/queremos/desejamos/sonhamos e planejamos a opção mais difícil de todas! A união de dois mundos apartados pelo destino, de duas almas enraizadas em pontos distintos do planeta.

Continue lendo ““She’s online”.”

Atualizando o status

pos4

Quando não existe amor, todas as atitudes de um casal são bem previsíveis. Por exemplo, contarei exatamente o que acontece quando duas pessoas magoadas decidem se distanciar:

O homem vai tentar renovar a vida e irá se machucar,
A mulher fará o mesmo, provavelmente depois de ouvir alguns conselhos, e também dará topadas.

Com sorte, o lado mais fraco e azarado voltará a procurar seu antigo par, isto é, se o orgulho permitir.

Só que, num relance simples dos fatos nascerá a prova de que nada mais será como antes. E o tempo vai dando cartadas e mais cartadas até um dos dois parar e perceber que o melhor remédio é zerar tudo e esquecer.

E assim termina uma história. Por falta de motivação, confiança e vontade de fazer diferente, de ser diferente.

Continue lendo “Atualizando o status”

Escreva um blog: WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: