Na cara a porta

São passos, calado,

dinheiro contado,

sorrisos sem jeito.

 

São coisas da vida.

A dor é sentida,

gemida no peito.

 

Enquanto escorrega,

o amor que me nega

não vale o esforço.

 

Se pensas querida

que dói tua partida,

só sinto o desgosto.

Ember Bloom

Oh! Stop doing so,
Why do you smile but hide your teeth?
Your eyes are like flames of fire, girl.
They flash, emphasize, accentuate, sparkle.
Your most impure desires,
Your incandescent soul.

Please don’t hide behind the jokes,
Please don’t divert the attention,
The night is just beginning,
The other guys just talk bullshit.
Provoke who bear up yours dangers,
Do not put any more wood in the fire.

Continue lendo “Ember Bloom”

desmanchar

sinto-me inspirada pelo amor que vivo
o pôr do sol em essência
as ruas excêntricas
o sol nascendo em timidez
as árvores em verde escandaloso e exuberante

tudo isso reflete a arte que há no mundo
e como a arte fica mais refinada quando me aqueço o peito com teu amor,
quando penso que existes em qualquer lugar que seja.

tudo que desejo em âmbito amoroso habita em teu peito
os sonhos que possuo flutuando pelo céu
pássaros que cantam no momento que acordo
a natureza recordando-me pelo que vivo.

exatamente a todo momento
lembro de você.
és o que me torna mais apaixonada
por mim mesma
e pelo mundo a minha volta.

prossegues sendo tudo isso
não deixando de se desmanchar em meus braços ao final do dia.

(Arte usada da Kaethe Butcher)

Gipsy

Caminhou do trem para a cidade,

De uma beleza que envergonha até flores,

E de olhos que pluralizam qualidades.

Seu carinho, clandestino, é violeta,

Tens leveza, tens requinte, velados em seda,

Com uma boca que gaba e afaga,

Quem é ela que enfurece as solteiras?

Que desperta o ciúme das casadas?

 

Continue lendo “Gipsy”

0800

Um homem não precisa

Se acabar em lágrimas

Para chorar

Não!

No pior dos choros

Não há lágrimas

Chora-se por dentro

Dói mil vezes mais, pois

Enquanto o choro externo alivia

O interno corrói

Enquanto o choro externo

Não trás consequências

O interno destrói

Continue lendo “0800”

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: