Nas Nuvens

Eu sou o puro oceano de mar próprio,

Que navego intenso por inteiro,

Viajo nessas águas azuis de mim mesmo,

Nesse navio voador sem marinheiro.

O céu beija o oceano, saudades da terra!

Quando retornarei a Marselha nesse brigue catalão?

Antes que venha o vento forte de um tufão.

E a cada noite perco-me enquanto procuro-me,

Acho-me distraído suspensos nos ares,

Por isso que exploro os mares da solidão.

 

 

 

Anúncios

2 comentários em “Nas Nuvens

Adicione o seu

Comente!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Escreva um blog: WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: