Abrigo

Eu vou me esconder aqui. Apagar as luzes, silenciar tudo. Vou observar o mundo como se eu não existisse. Eu vou ser a platéia secreta de um grande espetáculo. Vou aplaudir como se eu não participasse disso. Eu vou fingir que nada acontece. Vou ver a vida passar por um buraquinho, onde, curiosa eu observo as cenas transitarem por dentro da esfera, enquanto eu me protejo no meu esconderijo. Eu vou ignorar as vozes que ditam as regras, ou até aquelas que apenas chamam pelo meu nome.

Eu vou ficar presente, mas ausente.

Eu vou me refugiar nas minhas barreiras de onde eu nunca deveria ter saído.

Eu vou desarquivar todas as minhas promessas, e uma por uma vou julgar perante as minhas leis. Eu vou limpar o meu nome da cidade do meu corpo, vou me libertar das sentenças que eu mesma me impus. Vou andar por ai segundo os meus parâmetros, vou devotar a mim mesma extrema atenção.

Descobri que o mundo é dos egoístas, e que ninguém é obrigado a me amar além de eu mesma.

Eu vou girar em meu torno, eu serei o meu satélite, eu vou esquecer que os outros planetas ainda orbitam.

No fundo, porém, eu vou morrer sabendo que o mundo ainda gira, que tudo ainda respira, e que eu sou apenas eu no meio de um furacão.

Anúncios

3 comentários em “Abrigo

Adicione o seu

Comente!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Escreva um blog: WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: