Goles e tragos

Me dói mais que um tiro,

Uma facada, fere, mas não mata,

Não tiro a máscara, que esconde a cara.

Me corta tanto,

Perfura a alma,

No fundo vejo sombras, delírios, minha agonia,

Perdi meu sono a quatro dias.

Tento escrever, mas não demonstro,

Um pesadelo, virei um monstro?

O poeta é bonito para quem ver de fora,

Porque se me olhar por dentro você chora,

Desgraçada, veio e roubou minha paz.

Então me recomponho, componho esses versos

Não confiando mais em ninguém,

Me confinando com minha máscara,

Um grande ator, tamanha farsa,

Descarrego tudo na escrita, somente,

Maldita, apesar de ser bonita.

 

Anúncios

4 comentários em “Goles e tragos

Adicione o seu

Comente!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: