Dói-me a indiferença

Fere mais a saudade do que a vã morte,

Amei a guerra do que teu amor,

Sede minha alma por teus beijos,

Teu cheiro não me disse adeus.

 

Lembranças em papeis rasgados,

Saudade em sonhos deixados,

Não temo mais nada, não choro,

Amor em ti vivo todos os dias.

 

Em meu orgulho e silêncio,

Sonho por ti cada instante,

Em uma maldita dor incessante.

 

O tempo parece não passar,

Espero-te em meus versos,

Amo-te e ei de te amar.

Anúncios

Comente!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: