As Dores do Mundo

Sentou-se em um daqueles bancos do parque e começou escrever. Nada do que escrevia a agradava. Gostaria de ter para quem escrever cartas, mas ela não tinha ninguém. Contentava-se a escrever cartas para si mesma, apesar de desejar infinitamente, um dia encontrar alguém tão apaixonado por cartas quanto ela. Enquanto aguarda esse alguém, ela escreve.

Observa as folhas que caem das árvores, as crianças que brincam no parquinho ali perto. Observa os caminhantes que por ali passam. Tenta esquecer a dor de cabeça que a toma, e continua a escrever.

O dia não fora muito bom. Com o passar dos dias sente-se mais vazia e perdida. Lamenta-se por absorver tanto as dores do mundo. Outro dia viu duas crianças pegando comida do lixo. Uma senhora de 90 anos gemendo de dor na fila de um hospital. Viu um senhor de cabelos brancos dormindo embaixo de uma ponte. Outro dia indo para o trabalho viu um jovem ser assassinado em um assalto.

Teve um dia que, atravessando o bairro onde mora, viu um ipê amarelo e ficou lá observando e pensando que apesar de todas as dores e apesar de tudo de ruim que acontece por aí, é preciso um pouco de beleza, poesia para renovar as forças.

Outro dia voltando do trabalho pagou um pastel pra um garoto que estava na porta da lanchonete prestes a ser expulso. Num outro dia, fingiu que não sabia ler e pediu ajuda a um garoto que catava papelão – o garoto leu um poema e em troca ela lhe pagou um lanche. Pergunta-se se o poema fez com que o garoto começasse a gostar de poesia. Em um outro dia, descendo a ladeira da casa onde morava, viu uma senhora carregando umas sacolas pesadas e foi lá oferecer ajuda – carregou umas sacolas e ganhou uma boa conversa até o centro.

Tudo isso é quase nada, e ela nem sabe se tá fazendo certo, mas vai fazendo e assim fica mais fácil de suportar as dores do mundo e seguir.

Anúncios

Um comentário em “As Dores do Mundo

Adicione o seu

Comente!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: