Entulhos

Hoje indo para a faculdade aconteceu algo que me fez “despertar”. Sabe quando você tá precisando de um estalo? Foi isso. Ao passar por um entulho de folhas, saiu de dentro daquele lugar algumas borboletas. Sim, borboletas. Todas amarelas. Elas ficaram voando ao meu redor e depois de algumas passadas voaram para longe. Foi um momento inusitado e inesperado. Me senti leve.

Nos últimos meses – e nas últimas semanas mais precisamente – tenho precisado sentir essa leveza. Impressionante como algo tão simples me fez enxergar uma beleza tão extraordinária. Depois, ao chegar na sala de aula comecei a pensar. Minha vida tem estado uma completa bagunça, feito aquele entulho, mas de mim não saem só borboletas. Tenho feito coisas, tenho decepcionado pessoas, tenho deixado pessoas na mão. E eu sinto muito por isso, de verdade. Você sabe como é perder o controle  da sua própria vida?

Jamais imaginaria que borboletas fossem sair dali. Era um entulho, um monte de folhas e galhos secos. Nós também somos assim, não é? Eu me vi ali. Não que de mim saiam só coisas boas, claro (risos). Sem querer me usar como exemplo mas já usando… eu tenho estado como aquele entulho de folhas secas. As pessoas me olham e me veem triste, desacreditada… ninguém acha que pode sair algo belo de mim – nem eu mesma acredito às vezes. Exceto alguns malucos que ainda veem algo bom em mim apesar de tudo – agradeço por isso, de verdade.

Acho que muita gente não gosta de ver aquele entulho ali, mas eu gosto. Sempre que passar por ali vou olhar e vou lembrar que existe beleza no caos, na bagunça… Vou lembrar de ter escrito esse texto. Vou me sentir leve.

Deixando de lado essa questão, peço desculpas por ter sido um entulho na vida de algumas pessoas nas últimas semana. É que às vezes eu preciso ser entulho para que coisas belas possam sair de mim. Às vezes ninguém enxerga assim – e tudo bem, não precisa entender. Às vezes eu sou entulho e coisas belas não saem de mim. Depende de muita coisa. Às vezes eu sou só um entulho. Alguém com preguiça, com raiva da vida, rebelde sem causa, desesperançada, maluca… enfim. Às vezes eu sou entulho sem querer, às vezes não consigo controlar, entende?

 

 

Anúncios

3 comentários em “Entulhos

Adicione o seu

Comente!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: