Há beleza no caos

As pessoas nem sempre são aquilo que a gente imagina que elas são. Há alguns dias passei por uma experiência que me fez comprovar isso. Já havia passado por outras, mas esta me foi peculiar. Eu nunca gostei de me basear na opinião dos outros para definir as pessoas ou coisas do tipo, mas confesso que às vezes me deixo levar.

Admiro as pessoas inteligentes, as pessoas sensíveis, as pessoas que respeitam diferentes opiniões, as pessoas que estão abertas a conhecer coisas novas. Estamos em constante evolução. Eu não sou a mesma pessoa de um ou dois anos atrás – minha essência continua a mesma, mas muita coisa se passou e isso me impactou, me afetou de alguma forma e eu mudei.

Há uns dois anos conheci uma determina pessoa, me assustei de início – mas algo sempre me fez a admirar -, e os comentários a respeito dessa pessoa só corroboravam com a ideia de ter medo dela. Todos nós temos defeitos e passamos por momentos complicados que nos fazem agir de determinado modo em algumas situações. Muitas vezes o nosso lado podre é o que marca as pessoas. Eu não gosto muito de guardar esse lado podre das pessoas, todos temos coisas boas a oferecer – as coisas positivas são o que costumam ficar em minha memória.

Esses dias tive a oportunidade de conversar um pouco com essa pessoa que até pouco tempo atrás me assustava – não sei explicar como. Eu ainda acredito no lado humano da gente – pode parecer ingênuo ou coisa e tal, mas eu acredito nas pessoas –, acredito que aprendemos com as situações vividas, acredito que a arte, a vida possam nos sensibilizar. Eu gosto de enxergar o lado humano das pessoas quando quase ninguém mais enxerga. Gosto de enxergar beleza no caos que nós somos.

Enquanto só enxergamos o que há de pior nas pessoas, é isso que elas irão nos oferecer. Acredito muito nisso – sei que pode parecer besteira – e quero continuar acreditando. Essa conversa com essa pessoa só me fez querer continuar acreditando nisso, continuar acreditando que todos nós por mais imperfeitos que sejamos temos algo de bom a oferecer. Viver será sempre uma eterna surpresa, meus caros.

Admiro demais essa pessoa, a maneira de ser, o discernimento, a inteligência, a responsabilidade que demostra ter para com seus afazeres. E, principalmente, a forma como se mostrou aberta e interessada ao novo. Guardarem comigo as coisas boas que floresceram a partir dessa breve aproximação – assim como guardo coisas de inúmeras pessoas que de mim se aproximaram. É, meus caros, as pessoas são muitos mais do que o nosso olho pode ver – parafraseando Pitty.

Comente!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Escreva um blog: WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: