Eu preciso escrever porque…

Eu preciso escrever porque raramente sai da minha boca aquilo que eu gostaria de dizer. Eu tenho que escrever porque a escrita me dá força pra continuar sonhando. Eu preciso escrever porque escrevendo realizo meus sonhos. Eu tenho que escrever porque a escrita me dá o fôlego que necessito para continuar vivendo.

O que te move? Já se fez essa pergunta? O que te dá fôlego para continuar vivendo? O que você tem feito para alimentar isso que te move? Tenho me afogado nas palavras que não consigo mais colocar no papel. Tenho emudecido porque parece que as palavras têm fugido de mim. Ultimamente não tenho escrito mais nada. Quando paro para escrever, as palavras não tem vindo com a facilidade de antes. Venho me afogando porque o que me dava fôlego tem se escondido de mim.

Dos poemas que escrevi tenho saudades. Tenho relido e relembrado dos momentos em que os escrevi. Das cartas que escrevi, queria eu nesta tarde nublada escrever ao menos uma coma profundidade que antes escrevia. É, tenho emudecido.

As músicas que antes me sensibilizavam, hoje já não o fazem. Antes, enxergar a dor do outro me fazia escrever – mesmo que versos tristes -, mas hoje, nem isso me sensibiliza mais. É, tenho emudecido. Ou talvez, eu tenha “crescido”.

Nem a chuva ou o frio, o café quente… nada disso tem trazido as palavras de volta pro meu papel. Tenho saudade dos meus versos mal escritos, dos meus poemas sem métrica ou rima, tenho saudade.

9 comentários em “Eu preciso escrever porque…

Adicione o seu

  1. Legal Janiele, amei! Os pensamentos quando colocados em prática se tonam realidades satisfazendo anseios em pauta bem concatenados tendo algo de erudição. Quem escreve pensa e ao colocar em prática ganha experiência. Escrever é símbolo de vida livre. Portanto, nunca perca essa aptidão de vista. Esse é o melhor caminho da conquista. Deus continue dando-lhe sabedoria.

    Curtir

  2. Temos fases como a lua, disse Cecília e a nossa escrita também. Às vezes, é necessário manter tudo dentro, escrever na própria pele, alimentar o imaginário para que tudo em algum momento, transborde. Parece simples, mas quando acontece com a gente, é meio complicado.
    Ser escritor, acredito eu, é saber compreender os nossos instantes de silêncio e respeitar.
    Ser barco a deriva, como disse Pessoa, a navegar, a navegar.

    bacio

    Curtir

    1. Obrigada pelo comentário! Acredito q seja um pouco disso q você colocou, mas também tem-se q prestar atenção q muitas vezes deixamos a vida corrida nos atropelar e acabamos deixando de lado essa coisa de fazer as coisas q nos fazem bem. A questão do crescer… ter mais responsabilidades, dar prioridade a outras coisas, enfim.

      Curtir

    1. A questão é que tenho vivido mais, andado por lugares diversos, experimentado novas experiências… Mas quando paro p escrever parece que falta algo, enfim… Obrigada pelo comentário 🙂

      Curtido por 1 pessoa

Comente!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Escreva um blog: WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: