Diferenças casadas

FB_IMG_1468021075572.jpg

As palavras pesam na minha boca com sapiência e ternura. O gaguejar suave, as pausas sob contextos concedem-me a cada segundo, uma língua medonhamente trêmula e confusa. Meus lábios apresentam características infantis… estou completamente bobo! Tal como uma criança provando pirulitos pela primeira vez. E por falar em princípios, não me recordo de já ter navegado por esse estado emocional, não sei de quem é a culpa ou se posso considerar culpados por todo este processo, tudo que sei é que me sinto um virgem, sentimentalmente falando, pois meu coração fora inaugurado por um lindo par de castanhos apaixonados. Desde então, vivo no maravilhoso êxtase de amar sem me preocupar em compreender a vida divinamente desenhada, nos episódios memoráveis ao seu lado.

A conquista do contraste, o fascínio que uniu as diferenças, as minúcias existentes em cada gesto teu e minhas incompreensíveis manias do lado de cá, são abafadas, ignoradas, superadas e por fim: completamente inibidas! Pelo poder de uma força maior, pelo fogo que arde sem se ver, tão contrário a si e tão favorável a mim, a ti, a nós.

Eu amo amar você e decidi abandonar, de vez, os cálculos travessos que fazia na tentativa cética de compreender as possibilidades desse inacreditável fato.

De nada preciso saber, meu único dever é sentir. E noto que nesse roteio, meus sentidos já não são mais exclusivos, tudo que parece estar em mim, vai além do toque, do olhar, do cheiro e sincronicamente, habita dentro de seu beijo, das suas piscadas, do seu perfume. Um paradoxo carregado pelo tempo do qual o destino concedeu-me a honra de navegar. Não vou mentir; é uma delícia.

Por hoje as palavras saem da minha boca, sem insegurança, sem timidez. Saem como se dominassem meu coração, como se estivessem atreladas ao seu, como se fossem donas do universo ao meu redor. Falo pra você tudo aquilo que penso, que gosto, que anseio e como resultado, vejo o agir de cada letra, nas matizes do momento, causando reações no seu menear, na vibração das pálpebras, na coloração da pele…

 

Você sente, você sorri, você corresponde.

 

Não somos capazes de medir, mas de perceber que nesse exato momento há uma fábrica universal de cupidos rasgando dimensões para trabalhar ao nosso favor. Como patrões que confiam no próprio motorista, relaxamos e deixamos rolar os estágios e curtidas, olhamos o mundo pela janela, como distraídos acomodados na própria limusine.

O mundo gira lá fora, analisando nossos feitos com um certo frenesi. Há curiosos, invejosos, fãs e bisbilhoteiros. Sabemos, não nos importamos. Com os corações inaugurados, somos mais do que felizes, o resto ignoramos…

Um comentário em “Diferenças casadas

Adicione o seu

Comente!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: