Sucinto de amor

Você-sabe-porque-os-Pássaros-Migram

 

Não te espantes se de espanto me sobrar encanto.
Não te encantes se eu te amar um pouco mais que devo.
Não me ouça se meu som desatinar teu pranto,
nem chores sobre a carta que eu te hoje escrevo.

Só te cales se o amor emudecer teu canto.
Só me fale de amor, estampida do espanto.
Só me cale, quando o sol enlouquecer-me o tanto
para achar que teu sorriso não me vale, entanto.

Ademais, apenas assobie o frio em minha boca e retire os versos que te achar melhor.

Anúncios

Comente!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: