Na lama

Querida,

Eu estou bem. Um pouco perdida, talvez. Vou mudar para o novo apartamento na semana que vem. Não aguento mais o barulho que o vizinho de cima faz. Esses dias acordei super cedo para fazer faxina e me vingar. Joguei umas almofadas no teto só para perturbá-lo – não sei se funcionou. O novo lugar é aconchegante, mas espero que os vizinhos não me incomodem tanto. Eu sei, estou parecendo uma velha rabugenta, mas não ligo pra isso.

Vi C. no parque ontem. Falamos “oi”, e só. Não parecia a mesma pessoa. Parecia triste, com o olhar meio sem brilho. Será que foi por me ver? Bem, não importa. Quer dizer, você sabe, não é?

G. ligou e me convidou pra sair. Recusei. Disse que estava sem ânimo. Logo depois, o pessoal me chamou pra ver a expossição lá na galeira, eu disse que tentaria ir, mas obviamente não fui. Estava mesmo meio deprimida e também não queria ver C. Ainda não superei o nosso lance, então estar no mesmo círculo de amigos ia ser estranho.

Acho que cansei dos vários relacionamentos. Tentar bancar a maluca para preencher isso que falta em mim não deu muito certo. Continuo no fundo do poço, e agora mais enlameada. Sabe, acho que estava mesmo gostando de C., cê acha que vou ser maluca demais se tentar me reaproximar?

O pior de tudo é saber que eu sou o problema, e enquanto não resolver toda essa minha confusão nunca vou coseguir “ser” inteira de alguém, permanecer… Os meus relacionamentos nunca vão passar de casinhos. Que ódio das minhas confusões.

Mana, acho que é isso. Me conta de você. Do novo emprego, dos seus lances, de como vai a vida… O que você tem lido? Te aguardo!

 

Beijos,

O.

 

Na cara a porta

São passos, calado,

dinheiro contado,

sorrisos sem jeito.

 

São coisas da vida.

A dor é sentida,

gemida no peito.

 

Enquanto escorrega,

o amor que me nega

não vale o esforço.

 

Se pensas querida

que dói tua partida,

só sinto o desgosto.

Ember Bloom

Oh! Stop doing so,
Why do you smile but hide your teeth?
Your eyes are like flames of fire, girl.
They flash, emphasize, accentuate, sparkle.
Your most impure desires,
Your incandescent soul.

Please don’t hide behind the jokes,
Please don’t divert the attention,
The night is just beginning,
The other guys just talk bullshit.
Provoke who bear up yours dangers,
Do not put any more wood in the fire.

Continue lendo “Ember Bloom”

Fragmentos

My dear,

        Hoje está um lindo dia por aqui. Hoje é a segunda vez que tento te escrever. Tenho tanto a dizer, mas procuro uma maneira, procuro pelas palavras e elas continuam presas em mim. Me sinto abonada por não conseguir dizer o que preciso e me ponho a pensar “será que realmente preciso?”.

        Eu olho para todos os lados e é tudo cinza. Vejo tudo desmoronar, desabar – em mim? diante dos meus olhos? -; vejo a vida cair. Queria ao menos sentir vontade de chorar, mas nem isso. Queria sentir alguma dor que me partisse ao meio e me pusesse a chorar. Tá tudo ruindo e eu tô aqui paralisada. Será que nós somos cruéis com a vida ou ela é cruel conosco?

        Como que eu faço pra resistir em meio a isso tudo? É como se estivesse soterrada e todos os meus órgãos tivessem se comprimido. Não sei direito o que eu tô sentindo. Tenho sido tão rasa em tudo. Tenho sido tão pouca coisa em tudo. Não sei o que vem acontecendo comigo e não sei o porquê de ter permitido que minha vida tomasse um rumo tão perdido. Estou farta de sentir que estou sempre no lugar errado. De me senti a estranha em qualquer lugar que eu esteja. Estou farta de fazer tudo tão errado. Será que um dia vou me sentir parte de algo? Será que algum dia vou fazer algo certo? Será que algum dia vou ser aquilo que tenho de ser? Temo não conseguir esperar.

        Desculpa ter feito da carta um diário, é que eu precisava. Escreva-me com suas gentis palavras e, por favor, me faça sentir parte de algo.

 

Em fragmentos  e quase inexistindo,

C.

Duas vezes basta

De novo e de novo
Requer repetição
Requer juntar os cacos depois de cada colisão
Mas resignificando toda a minha ideia sobre tentativas
O seu “para sempre” tinha apenas duas vidas

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: